Conservadorismo, fortalecimento da extrema-direita e a agenda da diversidade sexual e de gênero no Brasil contemporâneo

4896

Lutas Sociais, 14 de mayo de 2016.

 

Desde os anos de 1970, conforme sinaliza David Harvey (1993), vem ocorrendo uma mudança no plano da cultura – mas que possui rebatimentos no social, econômico e político – cuja raiz está em uma das crises cíclicas do movimento do capital1. Essa crise, inerente à produção capitalista, começa a produzir nesse período uma nova experiência na maneira como as sociedades experimentam o tempo e o espaÇo, ruindo a confianÇa em juízos científicos e morais até entào establecidos, facendo a estética triunfar sobre a ética, a dominância das imagens em detrimento das narrativas, a precedência da fragmaentaÇao e da efemeridade. Nesses tempos de incertezas e de inseguranÇas, movimentos da sociedade se voltam para promessas de novas explicações a esses fenômenos e buscam modos de conservar o establecido –  modos que recebem uma roupagem de desejo de transformação.

Ler mais…

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies